"Nós colhemos o que plantamos, se queremos um mundo melhor, precisamos ser pessoas melhores"

11 julho 2011

100% será que isso existe???

Eu, pessoa idiota, que sempre acreditou que uma pessoa poderia ser 100% em alguma coisa quando se dedica com afinco, tive nas últimas semanas certeza que nunca podemos ser 100% em nada!!!
Nas últimas semanas tenho vivido um dilema.
Não tenho feito postagens, não tenho me dedicado á nada direito.
Poucas pessoas sabem mas eu já fiz de tudo na minha vida e não me arrependo de nada, de nada mesmo, já fui palhaça, já fui garota Bradesco Previdência, já fui auxiliar de auxiliar, já servi de motorista, já fiz trabalhos escolares por dinheiro, já fiz reforma no escritório do meu pai só para economizar com o pintor, paguei a faculdade por dois anos com cheque sem fundo, trabalhei em lugares muito legais e em lugares horríveis, já fiz até campanha política, hoje sou advogada, e algumas coisas inerentes á minha profissão estão impossíveis de serem feitas.
Quando me dedicava exclusivamente ao meu estudo achava que era 100%, mas esqueci que tinha casa e marido, resultado uma relação desgastada, uma traição, muita infelicidade.
Quando me dediquei exclusivamente ao meu casamento, esqueci do trabalho.
Quando me dediquei exclusivamente ao trabalho esqueci todo o resto.
Quando decidi ser mãe, me dediquei, mas descobri que não 100% e nem tampouco o suficiente, e descobri que além de não ser boa nisso, esqueci tantas coisas, que nem me lembro.
Então descobri que nunca serei 100% em tudo, e eu sou um mix de coisas que não vivem só para uma ou outra coisa, assim decidi mudar meus planos, minhas metas e pode parecer que estou de brincadeira, mas uma pessoa foi muito importante em algumas decisões que tomei a Bruna do Pedro.
Conversei muito e decidi, que sou advogada de mesa apenas, hoje não faço mais audiências, não vou ao Fórum ver processos, não pego mais de 8 processos por mês, porque?
Porque decidi ser mãe e minha profissão é desgastante demais para uma criança de 5 meses.
Minha mãe bem sabe que deu mais valor para uma carreira do que para os filhos, não me lembro da minha mãe fazendo café para nós, nem de coisas banais, como ter uma lancheira com coisas preparadas pela minha mãe, lembro dela trabalhando para comprar um brinquedo legal (que muitos nem lembro que tive), para comprar roupas bacanas, para trocar o carro no fim do ano, para ter uma viagem de 20 dias nas férias, mas hoje a Vanessa mãe se pergunta: - Será que isso foi melhor do que ter minha mãe presente pelo menos por 4 horas diárias?? E a Vanessa filha responde: -Não!!! As viagens foram ótimas, as roupas, os brinquedos também, mas o que eu mais queria era minha mãe, fazendo carinho, contando histórias no fim do dia, uma mãe que fizesse bolinho de chuva no fim de uma tarde chuvosa.
Então a Vanessa filha que sempre ouviu dizer que mulher tem que ser independente, que precisa ser profissional, que precisa trabalhar, esbarra com a Vanessa mãe, que quer se dedicar, quer ser carinhosa, nada independente.
E o que fazer????
Conversei muito com a minha tia Suely, que se dedicou exclusivamente na maternidade, ela diz que não se arrepende, mas se pudesse voltar atrás teria dado um pouco de importância para carreira, então seguindo os conselhos sábios da minha bisa, os conselhos da minha mãe, os conselhos da tia Suely e da minha amiga Bruna, decidi:
Ser mãe! com o maior prazo de dedicação que posso dar, sei que nunca serei 100% em nada, então se eu for 70% em alguma coisa sem esquecer do resto para mim já basta.
Quero que minha filha se lembre de mim como a mãe legal, que brinca que dá risada, que trabalha, mas só o necessário para não enlouquecer, a mãe que viu os primeiros passos, as primeiras palavras, que viu o primeiro dente nascer e depois cair, quero ser a mãe que ensinou a jogar videogame, que ensinou a pular amarelinha, a mãe que faz almoço gostoso, a mãe que acorda cedo para preparar o café, a mãe que brinca, briga e está junto, que vai chorar na primeira decepção amorosa, que tem sempre um colo para oferecer.
Quero um meio termo de tudo, então se eu não conseguir me doar 70% ainda assim tenho a certeza que vou  ser a melhor mãe que pude ser e isso para mim está ótimo.
As Sophia pode não ter os melhores brinquedos, as melhores viagens, mas vai ter a melhor mãe e acho que isso é melhor!!!!
Só sei que vou continuar sendo advogada, mesmo que passe três, ou dez anos, mas a minha filha só vai ter 5 meses ou 10 anos uma vez na vida.
Filha as escolhas que faço hoje é porque no mundo todo não sei se existe um amor tão grande quanto o que eu sinto por você.
Espero que esteja fazendo as escolhas certas. Pois sempre quis ter uma família e no dia que você nasceu meu sonho se realizou.
Te amo mesmo antes de você existir!!!

12 comentários:

  1. Você é sim 100% mãe MARAVILHA para a Sophia!! Só fato de você desejar isso já a torna maravilhosa!!!

    Eu também desejo muito poder ser 100% mãe até os 5 anos do Elias, mas sei que isso é quase impossível e já começo a viver um dilema desde agora...

    Com certeza você está tomando a decisão que fará você e a Sophia feliz!!

    Beijos mil

    ResponderExcluir
  2. AI VAN Q POST TUDO!
    ADOREI!
    PQ NÉ...PQ EU ESCOLHI SER MÃE. ABRI MÃO DA CARREIRA, DO DINHEIRO A MAIS, DE TUDO, PELA ANNA LAURA. AS VEZES FICO PENSANDO SE FIZ A COISA CERTA, MAS LENDO SEU POST, PORRA, FIZ SIM!
    QDO A ANNA LAURA FOR MAIOR, ELA VAI ME AGRADECER AS LEMBRANÇAS NOSSAS...
    MINHA MAE QDO EU ERA CRIANÇA NAO TRABALHAVA E EU ME LEMBRO DAS TARDES EM Q ELA IA ME PEGAR NA ESCOLA E FICAVAMOS SENTADAS AS DUAS NA MESA DA COZINHA FAZENDO O DEVER DE CASA, ELA PREPARAVA TODDY COM LEITE, E ERA TÃO GOSTOSO...QUERO ISSO PRA ANNA SABE! ESSAS LEMBRANÇAS!

    OBRIGADA PELO POST!
    SIM OBRIGADA!
    VC ME FEZ ENXERGAR UM LADO Q TAVA DIFICIL DE EU CONSEGUIR VER!

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  3. OI Vanessa, olha, eu to contigo...
    Já tentei fazer 1000 coisas ao mesmo tempo, e tentando ser 100% em todas elas, resultado... ansiedade, estresse e frustração... simplesmente porque isso é impossível !!!
    Ainda estou em fase de mudar isso, pois é o meu mal!! A minha mãe também trabalhou a vida toda, diariamente, saía de casa as 7:30 hs e só retornava pelas 19 hs...
    Nunca ouvi uma história sequer contada por ela, nunca tive momentos de descontração e brincadeira com ela, crescemos e não tivemos vínculos profundos, nem amizade, nem gosto de lembrar...
    Mas decidi que quando eu tivesse a minha familia eu faria diferente... me dediquei inteiramente para as meninas...e para poder fazer algo que me rendesse dinheiro e tempo para me dedicar a minha familia eu me aperfeiçoei e me dediquei no artesanato, isso eu resolvi, trabalho em casa...
    E a presença da mãe , em todo instante é muito melhor do que qualquer brinquedo caro e bobo !
    Os benefícios desta escolha vão aparecendo aos poucos e duram para sempre !!!

    Abraço !!

    ResponderExcluir
  4. Amigan chorei com seu post. sei o quanto é difícil tomar essa decisão, querer ser independente, querer viver a maternidade, ser mãe, esposa e filha não é uma tarefa muito fácil né!? Passei por isso, e algumas vezes ainda passo e tenho uma crise de indenidade sabe, tbm fui criada assim como você, mais com uma diferença e talvez isso tenha feito eu a pessoa que sou com saudades e boas lembranças mais tbm com desejo de mais, e é esse mais que me faz querer participar de todo o momento da minha filha. Van até o momento não senti falta do trabalho (lembrando que to trabalhando em casa desde março) mais sinto falta as vezes de colegas de trabalho, fazer fofoca, falar besteira e até falar de sexo kkkk mais por outro lado esse mundinho virtual que aproxima as pessoas me faz me sentir melhor e eu tenho pra mim que tudo o que fazemos com amor bons resultados virão. Então amiga, seja com Amor a mãe que vc pode ser (não se cobre nunca, tarefa dificil kkk) seja a melhor advogada que pode ser e tudo ficara mais leve.
    Bjsss de uma amiga te ama e torce muito por vc mesmo que as vezes eu seja só 10% de amiga kkkkk

    ResponderExcluir
  5. Oiii Van, está certíssima!!!!
    Tem que aproveitar cada momento com sua pequena... Não sabe o quanto é bom ver os PRIMEIROS DENTINHOS do seu bebê nascendo, ou melhor, VC VAI SABER SIM!!!
    Parece bobeira, mas é muito emocionante... A primeira mordida... Ahhh, tenho certeza que vc não vai se arrepender de deixar um pouco a sua profissão de lado para viver essa fase maravilhosa da vida que é ser MÃE.

    *Mais uma coincidência de nomes: minha mãe se chama Sueli. Lembra qdo conversamos pelo msn sobre os nomes dos nossos familiares? Rs.

    Beijãooooo!

    ResponderExcluir
  6. Vam, tenho certeza que pra Sophia Você vai ser sempre a melhor mãe do mundo, e ela vai te agradecer por você escolher cuidar dela do seu jeito com o tempo que você pode dedicar a Ela.

    ResponderExcluir
  7. Van, adorei o post. Vc tirou palavras e pensamentos de mim: tô contigo em tudo. Já fiz mil coisas ao mesmo tempo e me cobrava para faze-las...já era precoce e queria ser mais ainda, aí parei faz uns anos e cada dia q passa tenho mais certeza que tudo tem seu tempo e agora eu quero ser muito mais mae q profissional.
    Quando a gente tem garra, perseverança, tudo aparece no momento certo.
    bjssss

    ResponderExcluir
  8. Van acredito que nunca seremos 100%...Tudo tem 2 lados e 2 medidas, não conseguimos ser mãe,esposa,trabalhar fora e ser 100%. Mas concordo com vc que temos que pelo menos nos esforçar pra ser 70% que seja! E ser mãe não é nada facil, então temos que ter uma atenção especial para essa nossa "ATIVIDADE"!
    Bjus

    ResponderExcluir
  9. AMEI O POST!!!!
    Qndo decidi não procurar emprego e engravidar, ano passado, fui questionada e criticada.
    Quando decidi largar meu emprego no aeroporto (que paga relativamente bem) pois não tinha tempo para curtir o casamento fui questionada e criticada. Lógico que me pergunto como seria se tivesse tomado decisões diferentes, mas me dedicar a minha família certamente foi a melhor decisão que tomei até hoje!
    Poderia ter mais dinheiro, estar morando em uma casa melhor em um bairro melhor, mas será que estaria tão feliz? Duvido!

    ResponderExcluir
  10. entre no meu blog http://romanticocomoumaporta.blogspot.com/ e responda as 8 perguntas revelação sobre maternidade... se divirta. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Sandra, adorei! Que post bacana... Assim como você tem muita mãe no mesmo dilema. Olha só, eu acho que você está no caminho certo, se pode trabalhar menos e curtir mais a sua princesa, vai em frente! Eu trabalho em casa já faz muitos anos e foi a melhor coisa que fiz. Consigo conciliar tudo e hoje digo que sou mais mãe que qualquer outra coisa.

    Beijos linda!

    ResponderExcluir
  12. Oi! Amei seu post.. cheio de amor e afeto.
    Que Deus te abençoe e dê tudo certo em sua vida sempre.

    Super beijo com carinho

    ResponderExcluir

enlouqueço ainda mais com comentários.....