"Nós colhemos o que plantamos, se queremos um mundo melhor, precisamos ser pessoas melhores"

16 março 2015

O Lado Negro da Força!

Não eu não estou falando de “guerra nas estrelas”, estou falando do lado negro que cada pessoa carrega dentro de si, não somos bons em tempo integral e nem somos ruins da mesma forma.
As vezes deixamos o nosso lado negro agir, somos engolidos pela nossa própria rotina, transformando nosso eu em uma coisa muito ruim, pensamentos ruins, comida ruim, comportamento ruim.
Muitas vezes envoltas pelos Iphones, Ipads e tantas outras tecnologias, esquecemos que somos todos animais, lutando diariamente pela sobrevivência, onde o mais forte sempre sobrevive, mas quem é o mais forte? Aquele que passa por cima da sua presa sem se preocupar com os ossos quebrados ou aquele que olha pra presa e pensa no que pode acontecer com os ossos quebrados?
Depende do dia, tem dias que uma pessoa a menos em nosso caminho é como uma dádiva.
Mas como não se deixar sucumbir pelo Lado Negro?
Eu realmente não sei, sei que em alguns dias o lado negro amanhece aflorado para me lembrar que sou um animal e que preciso de sangue.
Normalmente sou como a lebre esperando ser engolida pelo Leão, dando conselho de como superar seus desafios diários, e tudo mais, mas assim como todos tenho os meus dias de leão em que não quero ver nada além de sangue, além de uma boa lebre fresca.
Então ao refletir sobre lebres e leões prefiro ser sempre a lebre, mais sábia, mais calma, mais pé no chão, que sabe que poderá ser devorada pelo leão a qualquer momento, mas que sabe que terá ao seu lado todos as outras lebres e que juntos somos mais fortes que o leão. Juntos tornamos o leão em um gatinho a espera de seu leite.
Os instintos animais servem pra trazer medo, medo de morrer, o que não é ruim, mas também não é bom.
A resposta das pessoas para não se deixar sucumbir ao Lado Negro é sempre a Fé, e a Fé essa é um instrumento poderoso, é como um sabre de luz, pronto para ser usado em caso de escuridão.
Mas o que seria da Luz se não houvesse escuridão? O que seria do bem se não fosse o mal? Não existiria nada.
Como diria o Lulu “não existiria som se não houvesse o silêncio”.
Então dias assim, com falta de luz servem pra nos mostrar tudo o que brilha tem mais valor do que o que não brilha, mas ambos só coexistes juntos, um não seria nada sem o outro.
Somos todos feitos de metades, umas ruins e outras boas.

Muitos irão dizer que isso é tudo balela, tudo frescura de quem não tem o que dizer, mas o que digo está muito além de poucas frases, está aqui e ai dentro de cada um. Tem certas coisas que eu não sei dizer!