"Nós colhemos o que plantamos, se queremos um mundo melhor, precisamos ser pessoas melhores"

08 novembro 2011

Sobre Cachorros e bebês!!!

Eu li muitos comentários falando, alguns posts e outras coisitas mais, então resolvi falar sobre a Sophia e o Troy,
Eu li um post no Blog da CAROL e outro no Blog da Than (nem coloquei o link porque ela fechou o blog), então refleti.
Eu AMO meu cachorro, é um amor puro, por mais brava, estressada que eu chegue em casa ele sempre fica feliz em me ver.
Mas eu sempre tive na cabeça que cachorro é cachorro e gente e gente..... embora alguns animais valem muito mais do que muita gente.
Meus Cachorros sempre foram tratados com amor, muito amor, com carinho, com cuidado, mas SEMPRE foram cachorros e não FILHOS.
Então quando engravidei, continuei amando meu cachorro e nasceu um amor novo em mim, amor de mãe e esse é muito maior.

Eu tinha no inicio da gravidez dois cachorros e terminei a gravidez com um só, e minha cachorra teve um tratamento de doença mais digno que muitas pessoas no sistema único de saúde, mas isso não fez dela uma pessoa, ela continuou como cachorro.

Depois que a Sophia nasceu o Troy ficou com ciúmes, rasgou algumas roupas da pequena, chorou muitas vezes por nada, queria muito mais atenção, o que eu fiz? NADA... só tive paciência, afinal logo que a Sophia crescesse eles seriam bons amigos.

Eu não tenho neurose com o Troy lambendo a Sophia, ela divide as coisas que come com o Troy.... ele ama a Sophia e a Sophia ama ele, se fosse diferente o que eu faria?
Depois de tentar tudo, adestrar o Troy, e tudo mais se ele mordesse a Sophia eu daria ele, daria pra alguém que cuidasse dele.  Simples assim!!! Eu sofreria? MUITO, mas sofreria bem mais se meu cachorro fofo machucasse minha filha.

Muitos cachorros são tratados com gente, mas eles por mais amor que esses serem despertem na gente continuam sendo bichos.
Muitos por carência ou sei lá por que tratam os animais como se fossem seus filhos, mas eles nunca serão, são amigos e companheiros fieis, que merecem amor e carinho, mas se tivesse que optar pelo meu cachorro ou minha filha, não teria dúvida sobre qual escolher.

Os meus cachorros não ficam dentro de casa, eles tem um quintal enorme pra brincar, até porque eu odeio pelos nos cantos da casa, cheiro de cachorro na cama, xixi de cachorro em lugar errado, então a convivência entre meu CACHORRO  e minha FILHA sempre foi boa, e quando não foi simplesmente cada um ficava em seu lugar.

Hoje eles são AMIGOS e a Sophia ficará com Troy até o fim da vida dele!!!





9 comentários:

  1. Um optimo post...
    que tem causado polemico em muitos blogs fogo..ninguem aceita o ver das coisas de cada um... =/ enfim..

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Vanessa, que clareza de explicação, parabéns, concordo totalmente com vc, adoro cachorro, já tive muitos, no momento moramos em ap e não cabe uma criança e um cachorro, acho carência demais tratar bicho como gente, como filho, mas deixa pra lá né,
    Linda a Sophia com o Troy, ter cachorro qnd riança é bom demais,
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Van adorei!
    Sabe qual foi o maior problema do meu blog?
    É q pouca gente entendeu...rs
    A Anna AMA o Eros e é recíproco tb! Acontece q ele é um cão q fica no quintal só, nunca entrou em casa por isso nunca o tratamos como filho, como bebe.Ele sempre foi o nosso cão de guarda!
    Qdo a Anna nasceu, veio da maternidade, eu não tinha com ficar saindo no quintal toda hr por N motivos. Higiene sempre foi o principal deles. Eros é um boxer, q BABA MUITO, solta pêlo, essas coisas..nao da pra misturar com um bebe RN, to errada? Dai a minha atenção com ele caiu! Normal eu acho...se ele fosse pequeno e ficasse dentro de casa como o Troy fica, aí sim talvez eu estaria sendo um pouco mais cruel! Mas nao!
    De qlq jeito, querendo eu ou não, eu tenho q ve-lo todo dia pq eu tenho q passar por ele pra lavar a roupa, ou abrir o portão. Nao tem jeito...por isso eu nao o ignoro, mas sim, as vezes passo meio correndo, principalmente qdo ta frio ou chovendo...mas ele entende isso!ele naoé burro! Ele sabe q ele é grande demais pra Anna Laura, ele sabe qele baba demais pra ela, essas coisas!
    Mas talvez as pessoas nao tenham entendido justamente pq eu nao expliquei com essa riqueza de detalhes q eu to falando aqui...muita gente deve achar q o eros é um poodle e dorme na minha cama! Mas nao é isso! Eros écão de guarda!E nao cão de casa!!!!!
    Ufa falei..desabafei...rs

    Adorei o Troy cara de safaaaaaaado q só ele! rsrsrsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post...acho que com toda a polemica que esta rolando vc falou tudo Van.

    E penso como vc bicho é bicho e gente é gente então vamos respeitar cada um o seu ligar né!
    Sei que logo a Nim estrá me pedindo um bichinho afinal ela adora e ai serás eu que terei que me adaptar. São os desafios da vida.
    Bjsss na família linda que tanto amo

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post e confesso que estou passando pelo problema em casa. Tenho dois cães e não consigo mais dar a mesma atenção que antes a eles. Eles não estão abandonados, não. Continuam tendo de tudo: banho no pet shop, remedinhos contra pulgas, vacinas, consultas com o veterinário, mas literalmente quando nascem os filhos, eles nos consomem e aí temos que escolher. É bem o que a Than falou. Muitas vezes, as pessoas acham que estamos abandonando os cães, como muita gente faz por aí, mas só quem está na situação pra entender e cabe as pessoas que lêem os blogs por aí, saberem ter o bom senso, pois os blogs são criados, para que cada um coloque seus anseios, dúvidas, angústias.. simples assim!
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Tb escrevi sobre meu cachorro no blog, mas foi num dia de fúria, daí não valeu muito.
    Bom que o Troy fica fora de casa, eu tive que adaptar meu cachorro à Isabella com ele dentro do apto, então foi difícil!

    bjo.

    ResponderExcluir
  7. Muito clara na sua opnião. Adorei!!!
    Não fez média e nem teve medo de falar.

    ResponderExcluir
  8. Vannnnnnn, seu blog esta lindo, super organizado! Acho q sou a unica mae q continua com o blog do mesmo jeito...affff...

    Ser mae é tudo de bom mesmooo, né...nao desgrudo do Erikinho e to em falta de vir aqui, da até vergonha kkk

    Sobre pets e nossos babys, eu vou fazer o post amanha ou quinta falando com esta o Erik e a nossa gata EZ: eh puro amor, lambida, puxada, cherada, (a gata tb da umas fungadas nele kkk) e é tudo de bom. Como a gata vive só aqui no ap, ela é limpinha e a sujeira q ela passa para ele eh a mesma q minhas maos na rua, no supermercado e as visitas tb passam, entao, ta tudo certo.

    bjao para as lindassss

    ResponderExcluir
  9. Nossa, ótimo post! Você é uma pessoa muito sensata! Eu tenho uma amiga (melhor amiga, de infância) que é LOUCA por animais. Mas ultimamente, a loucura dela está me incomodando... ela posta uns 20 posts por dia, todos sobre animais. E ela tem mania de postar daqueles que comparam tudo, sabe? Diz que os seres humanos são uma espécie involuída, que os cachorros são melhores, que são mais fofos que bebês, que cachorros são como filhos... e olha que eu tenho uma menina de 2 anos e um bebê de 11 meses! Imagine comoe machuca quando ela posta essas coisas! Respeito que ela pense isso, mas precisa postar isso o dia inteiro? Imagina se eu fizesse o contrário, e escrevesse depreciando os animais em relação aos seres humanos. Ela ficaria P da vida (ela e mais uma dúzia de "ativistas"). Já tentei ter uma conversa adulta com ela, mas ela continua com essas besteiras... será que perdi uma amiga? Acho que perdi minha amiga para os cachorros! Ontem passei o dia chateada com isso, até que encontrei seu blog, e esse poste trouxe um pouco de paz. Será que estou exagerando? Gosto tanto dessa minha amiga, mas me sinto tão ofendida com estas coisas, afinal, eu tenho filhos que amo com todo o coração, e pra mim eles não estão em pé de igualdade com os animais. Ai ai... desculpe pelo desabafo, mas no meio de tant blog ativista xiita, aqui foi o único lugar onde li algo coerente! Abraço!

    ResponderExcluir

enlouqueço ainda mais com comentários.....